Logo Principal
Brasil

Projeto acaba com taxa de licença para porte e uso de motosserra no País

Lei atual exige registro tanto para quem vende como para quem compra as motosserras. E o registro precisa ser renovado a cada dois anos.

22/09/2020 11h33
Por: Redação
Fonte: Agência Câmara de Notícias
Divulgação
Divulgação

O Projeto de Lei 3133/20 altera o Código Florestal para proibir a cobrança, por órgãos ambientais, de taxa de licença para porte e uso de motosserra no País. O texto está sendo analisado pela Câmara dos Deputados.

 

De acordo com a legislação em vigor, tanto estabelecimentos que comercializam o produto quanto quem os compra são obrigados a manter registro em órgão ambiental vinculado ao Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama). Esse registro para o porte e uso de motosserras, segundo a lei atual, deve ser renovado a cada dois anos.

 

“A intenção aqui não é alterar os trâmites para obtenção de porte e uso de motosserra mas, sim, tão somente a proibição de cobrança da taxa para a licença”, defende o deputado Vinicius Poit (Novo-SP), autor do projeto. “A cobrança de taxa para renovação periódica da licença de porte e uso de motosserra pelos órgãos ambientais penaliza o agricultor, especialmente os pequenos produtores”, acrescenta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias