Logo Principal
Policial

Cadastro Nacional de Estupradores vai facilitar investigação e prisão de autores

Delegada Bárbara Strapasson falou sobre como isso será significativo na apuração dos crimes sexuais

14/09/2020 11h23
Por: Redação
Fonte: Catve
Divulgação
Divulgação

O Projeto de Lei intitulado como "Cadastro Nacional de Estupradores", aprovado pelo Senado, e que segue para sanção do presidente Jair Bolsonado, deve ser um grande diferencial para a Polícia Civil durante a investigação de crimes desta natureza.

Bárbara Strapasson, responsável pela Delegacia da Mulher de Cascavel, explica que o projeto deve auxiliar na identificação dos suspeitos conforme base de dados de material genético. "Qual é a interferência disso em uma identificação. Quando acontece um crime de estupro, as vítimas têm dificuldade em procurar a delegacia num primeiro momento. Elas sentem vergonha, sentem culpa, o que claro não é culpa da vítima de forma alguma".

Procurar a delegacia logo após crimes sexuais, segundo a delegada Bárbara, auxilia na coleta do DNA do acusado. Com o projeto, essas amostras serão jogadas em sistema e confrontado com os demais dados já cadastrados, assim, se o suspeito já foi condenado por crime de estupro ou se existe um material genético igual de outras vítimas automaticamente serão identificados, dando um direcionamento a investigação e facilitando a prisão do acusado.

De acordo com a proposta, o cadastro deverá conter obrigatoriamente as seguintes informações sobre condenados por estupro: características físicas, impressões digitais, perfil genético, fotos e endereço residencial. Em caso de condenado em liberdade condicional, o cadastro deverá conter também os endereços residenciais dos últimos três anos e as profissões exercidas nesse período.

Segundo o relator, a proposta visa não apenas intimidar a atuação do estuprador, mas acelerar o processo de prisão e condenação dele. "Pode-se dizer, portanto, que a proposição em exame, a um só tempo, contribuirá para a redução do número de novos casos e para a punição mais ágil de estupradores contumazes".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias